Depilação a laser: mitos e verdades

A Depilação a Laser é o método mais eficiente da atualidade para acabar com os pelos.

Aprovado pela ANVISA no Brasil, o equipamento para depilação a laser foi projetado para remover os pelos indesejados de forma permanente e segura.

Ele pode ser aplicado em qualquer parte do corpo e trata todos os fototipos, ou seja, todos os tipos de pele, como peles bronzeadas e negras, pois age diretamente no pigmento (melanina) do pelo, desse modo, quanto mais escuro for o pelo, mais eficaz será os resultados dos tratamentos.

Atualmente no mercado, existem diversos tipos de lasers para aplicação com o intuito de remover os pelos. Todos eles têm características e eficácia diferentes.

Na clínica de estética Que Beleza Cidinha! trabalhamos com laser europeu lâmpada dupla, super eficiente, que consegue atingir tantos pelos grossos como pelos finos, claros e escuros até mesmo os brancos com aquela raiz mais amarelada.

Este tipo de laser pode ser usado em qualquer época do ano e não impede de se expor ao sol. Ele é um pouco mais demorado, porém não dói, não irrita a pele e não tem risco de queimadura, muito eficiente, tratando todos os tipos de pelos e peles.

Mesmo sendo um procedimento já amplamente difundido e seguro, há diversos mitos e verdades envolvendo a depilação a laser.

Neste artigo vamos esclarecer o que é verdadeiro ou falso. Continue lendo

Depilação a laser causa manchas na pele

MITO. Depilação a laser pode ser feita em qualquer estação do ano sem que isso cause manchas na pele. O segredo é tornar o protetor solar seu melhor amigo na região, com aplicação pela manhã e reaplicação a cada duas horas – mesmo que você vá ficar em um ambiente fechado o dia todo.

Depilação a laser no rosto é proibida

MITO. Seguindo a recomendação do uso do protetor solar – aplicação pela manhã e reaplicação a cada duas horas –, pode depilar os pelos do rosto com laser sem problema nenhum.

Não posso fazer depilação a laser em áreas tatuadas

VERDADE. O laser pode alterar a pigmentação e estragar seu desenho.

A pele não pode estar bronzeada para receber este tipo de depilação

VERDADE. O laser elimina o pelo ao buscar e alcançar a melanina de sua raiz e queimá-la. A pele bronzeada é rica em melanina, por isso poderia sofrer queimaduras ao ser atingida pelo feixe usado para a depilação.

A depilação a laser não pode ser feita nas regiões íntimas

MITO. A depilação a laser pode ser feita não apenas uma depilação parcial, mas sim uma depilação completa. No entanto, é necessário ajustar os parâmetros do laser, já que esta é uma região mais sensível.

Não posso fazer depilação com cera entre as sessões de depilação a laser

VERDADE. Os pelos precisam estar crescidos para o laser conseguir alcançar suas raízes e eliminá-los. Além disso, a pele pode ficar sensível após a depilação com cera e, portanto, mas suscetível a lesões pelo laser.

Gestantes não podem fazer este tipo de depilação

VERDADE. Embora não cause danos ao bebê, o laser é contraindicado nessa fase da vida por haver um risco muito alto de piorar a situação dos melasmas – as manchas de pele típicas da gravidez.

Depilação a laser dói

MITO. O máximo que pode acontecer é um ligeiro desconforto. Algumas pessoas sentem mais e outras menos, depende também da região do corpo onde o laser será aplicado.
Os novos aparelhos a laser criam vácuo na região de aplique e esticam a pele, estirando também as terminações nervosas, dessa forma, como o nervo também sofre um deslocamento, ocorre menos desconforto.

Quem está em tratamento de peeling não pode fazer depilação a laser

VERDADE. O peeling deixa a pele muito sensibilizada, o que aumenta demais o risco de lesões pelo laser depilatório. Não é possível combinar os dois procedimentos.

O laser pode causar mudanças hormonais

MITO. O laser age somente na região em que é aplicado. De forma alguma ele provoca mudanças hormonais. Portanto, qualquer tratamento feito com laser não irá desregular os níveis hormonais e muito menos causar, por exemplo, queda de cabelo.

Pessoas com pele negra não podem fazer depilação a laser

MITO. Existe a crença de que pessoas de pele negra não podem realizar o procedimento porque há riscos de queimaduras, manchas e até mesmo cicatrizes pós-sessão. Esses boatos surgiram devido a atração que o laser possui aos pigmentos escuros, como a melanina – pigmento produzido pelas células denominadas melanócitos, presentes na pele, cabelos e olhos.

Ao contrário do que muitos acreditam e apesar a quantidade de melanina presente nesses fototipos, existem equipamentos que direcionam melhor o calor emitido pelo laser, preservando mais a pele enquanto atingem o bulbo do pelo.

Além disso, os lasers modernos, como o Laser Soprano ICE, possui mecanismos que resfriam a pele antes de receber a energia. Isso previne queimaduras e intercorrências indesejadas.

As indicações para a epilação – termo correto a ser usado quando ocorre a eliminação dos pelos pela raiz – a laser em pessoas de pele negra são as mesmas, eliminando de 80% a 90% dos pelos e melhorando a foliculite (conhecida como pelos encravados).

Depilação a laser é 100% definitiva

MITO. O pelo, assim como o cabelo, tem diferentes fases de desenvolvimento. Quando se faz a depilação, busca se atingir o pelo no momento de seu crescimento, e por meio de uma lesão térmica o calor age na destruição da raiz do pelo, porém, existem outros pelos que também estão a crescer, dessa forma, se fazem necessárias mais sessões para eliminá-los. Depois de certo tempo, alguns pelos podem voltar a crescer, porém, em menores quantidades e mais finos, dessa forma, podem ser necessárias sessões de manutenção, realizadas, por exemplo, 1 ou 2 vezes ao ano.

Venha conhecer nosso sistema de depilação a laser. Agende uma sessão: Tel.: ( 11 ) 4436-6245 / 4427-3700 – Whatsapp ( 11 ) 94246-1313

Compartilhe

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar